Seja Muito Bem Vindo!

Seja Muito Bem Vindo!

Eu consegui!!!!!

Você também vai parar de fumar!!!!!

Esse é o primeiro passo!!!!

Ter o desejo de parar de fumar!!!!

domingo, 6 de maio de 2012

A dor de parar de fumar

Meus amigos, só de pensar em parar já era sentida a dor, a dor da recaída é decepcionante também, inúmeras vezes jogando o maço de cigarro fora pela metade, inúmeros isqueiros jogados fora também e sempre a mesma frase, nunca mais fumo!, vinha a compulsão e quando não era mais suportada a vontade com um cigarro aceso começava mais uma recaída.
Que escravidão... , num discurso dum senhor de aproximadamente 70 anos diz, que essa dor de parar ainda quando a tempo, não é uma dor mensurável se comparada com aquele que ele ta sentindo agora já em sua fase terminal, sem poder operar pela sua limitação que o cigarro impôs apos mais de 50 anos de tabagismo, ele sofria 2 X mais, uma pela vontade que sentia em fumar (prazer até a morte), e outra pela dor de não poder uma ernia, me marcou quando ele falou que essa dor em parar não é nada comparada com a dor de se sentir impotente perante a morte prematura causada pelo cigarro, eu escolho não fumar só por hoje, amanhã não me pertence. Cada dia o seu próprio mal.



sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Enganando a si mesmo, até quando.......

Quando no auge do egocentrismo só tenho o poder de me enxergar e não ver o que esta em minha volta, como familia, amigos e a própria vida volto na ilusão de que cigarro é um aliado a todas a dificuldades que passo em minha vida, assim recomeça a recaída......

Esportes, vida saudavel, hálito puro, projetos futuros nada disso combina com o encardido cigarro......

É hora do amadurecimento, libertação.......


Espero quando alguém que necessite parar de fumar tenha um projeto de vida, no meu caso meu principal aliado é o esporte, ciclismo.........

Apoio medicamentoso pode ser útil no inicio, não podemos também apegarmos em muletas, seria assim trocar um vicio por outro, ou como diria minha Avó seis por meia dúzia.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Frases para Parar de Fumar!!!

“Mil americanos param de fumar todos os dias… morrendo.” (autor desconhecido)

“Se nós virmos você fumando imaginaremos que está pegando fogo e tomaremos as medidas necessárias” (Douglas Adams) hahaha

“O melhor jeito para parar de fumar é simplesmente parar, nada de “E SE”, ou de dúvidas” (Edith Zittler)

“As autoridades de saúde americanas nunca mencionam o principal motivo para fumar bastante que na verdade fumar é uma forma honrosa de cometer suicídio” (Kurt Vonnegut)

“Prefiro beijar uma vaca louca no focinho do que a boca de um fumante” (Paul Carvel)

“Um cigarro é um canudo com um fogo em uma ponto e um idiota na outra (auto desconhecido) hauahauhua

“Cigarros são assassinos que viajam em pacotes” (auto desconhecido)

“Existem várias formas para parar de fumar… mas o pulo do gato é você que tem que decidir sabiamente que quer se tornar um não fumante”

“A chave é ter pensamento positivo. Construa só coisas boas em sua vida e o cigarro vai acabar ficando de fora dela” (auto desconhecido)

“Mesmo nos momentos mais difíceis eu nunca duvidei que parar de fumar seria uma experiência muito positiva” (frase de um ex-fumante)

“Se as pessoas não se amam tanto para parar de fumar deveriam amar os que estão próximos para tomar coragem o bastante para isso” (auto desconhecido)

Uma outra página que encontrei algumas frases segue abaixo, veja alguns exemplo:

“FUMAR NÃO É QUESTÃO DE HÁBITO, É QUESTÃO DE ÓBITO.”

“VIVA COM SAÚDE, VIVA FELIZ SEM FUMAR.”

“UM DIA VOU PARAR SE DEUS QUISER!”

“AMIGO, FUMAR FAZ MAL A SAÚDE MENTAL, PSÍQUICA E ESPIRITUAL!”

“EU SOU FUMANTE, POSSO LHES DIZER: NÃO VALE A PENA!”

“AME A VIDA, NÃO FUME!”

“A CADA CIGARRO, MAIS UMA VÍTIMA!”

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A ORAÇÃO DA SERENIDADE PARA FUMANTES

A ORAÇÃO DA SERENIDADE PARA FUMANTES


CONCEDEI-ME SENHOR A SERENIDADE NECESSÁRIA
PARA ACEITAR AS COISAS QUE EU NÃO POSSO MODIFICAR...

Como fumantes tentando parar de fumar, não podemos modificar a vontade de fumar um cigarro, mas mesmo que não possamos modificar a vontade, podemos aceitá-la. A verdade é que enquanto não fomos capazes de aceitar nossa vontade de fumar, não conseguimos parar de fumar. Acender outro cigarro é o que fazemos se decidimos que não podemos aceitar a vontade de fumar!

É simples assim: se você quiser fumar um cigarro e não aceitar a vontade, com certeza você vai acender um cigarro. Ou talvez você só dê "uma tragadinha" para agüentar, mas mesmo "só uma tragadinha" é "não aceitar" as coisas que você não pode modificar.

Aceitar a vontade não significa que a queiramos ou que gostemos dela. Aceitar significa, em primeiro lugar, reconhecer a vontade pelo que ela é: um forte desejo, físico ou psicológico, e não uma necessidade de fumar. Só isso. Nós não lutamos contra esta vontade; preferimos contemplá-la, deixá-la acontecer, preferimos não entrar em pânico ou sentir pena de nós mesmos, mas ao contrário dizemos, "É, estou mesmo com vontade de fumar um cigarro agora".

Não praticamos o auto-engano e nem tentamos nos iludir e pensar que não queremos fumar. Este é um programa de honestidade. Também não tentamos odiar o hábito de fumar (ou odiar nós mesmos) até o ponto de pararmos. Não, nós não podemos "nos fazer parar de fumar", mas podemos conviver com a vontade, e então rogar por...

CORAGEM PARA MODIFICAR AQUELAS QUE POSSO...

O que podemos modificar é nossa má vontade em conviver - mesmo que por um curto período de tempo - com a vontade de fumar o próximo cigarro. Nós podemos, com a ajuda de Deus e com o apoio do grupo, mudar nossa velha maneira de lidar com a vontade, e passar a encará-la de uma nova maneira: dispomo-nos a conviver com a vontade; não precisamos mais acender um cigarro para nos livrarmos da dor da vontade. Acender um cigarro apenas demonstra que não aceitamos o que não podemos modificar e que não agimos com coragem para modificar aquilo que podemos. É claro que conviver com a vontade é duro, e as vezes muito duro, mas você não está sozinho - com a ajuda de Deus é possível fazê-lo. É disso que trata a Oração da Serenidade.

Assim, rogamos a Deus que nos ajude a aceitar a vontade, e então pedimos-Lhe que nos dê coragem para não lidarmos com esta vontade do modo que sempre fizemos: fumando um cigarro. Precisamos portanto de força para aceitar a vontade, e de coragem para não acender um cigarro...

E SABEDORIA PARA DISTINGUIR UMAS DAS OUTRAS

A sabedoria que aqui pedimos é para perceber a diferença entre nossa velha maneira de lidar, no passado, com o desconforto da vontade (acendendo compulsivamente um cigarro) e a nova maneira: aceitar a vontade até que ela passe, por mais desconforto que possamos sentir por alguns momentos.

Se pedirmos, a força e a coragem para conviver com este desconforto - como ex-fumantes - virá, mesmo que possa levar algum tempo. O que ganhamos não é simples força de vontade, mas força que vem de Deus, do grupo e do mais íntimo de nosso ser! A força que na realidade queremos é amor! Somente com este tipo de força podemos nos tornar ex-fumantes e receber uma vida nova, livre da adicção à nicotina.

Só não nos tornamos ex-fumantes há anos atrás por que escolhemos não conviver com a vontade. Cada vez que tínhamos vontade de fumar um cigarro entregávamo-nos à vontade e fumávamos. E continuávamos na esperança de que, por algum passe de mágica, chegaria o dia em que a vontade desapareceria ou então encontraríamos uma maneira absolutamente indolor para parar de fumar. E este dia nunca chegou. Cada um de nós continuou a usar sua racionalização ou desculpa preferida para fumar, suas próprias justificativas para não conviver com a vontade. E permanecemos com vontade e fumando, ano após ano. Mas agora podemos mudar tudo isto. No momento em que aceitamos o que é - "Eu quero fumar" - e encaramos isto com a coragem que Deus nos dá, podemos dizer: "Escolherei não lidar com esta vontade fumando um cigarro", e então nos tornamos ex-fumantes!

Se você continuar a fumar mesmo fazendo esta oração, então faça-a de novo, e continue fazendo-a enquanto pensa no que ela significa para você, um fumante. Em algum momento vai funcionar. Não funcionará se você não for sincero, entretanto se tudo o que você puder fazer no início for repetir a oração sem acreditar nela, faça-o! Pode ser necessário algum tempo até que você ganhe a força para conviver com o desconforto de sentir a vontade sem acender um cigarro, mas ela virá. Com o tempo a vontade diminuirá muito, e acreditamos que algum dia ela desaparecerá completamente. De qualquer modo, se você tiver uma recaída e fumar um, aceite-se com respeito, e diga de novo a oração da próxima vez!

Lembre-se: realmente não é o stress, a frustração e nem mesmo a vontade que nos leva a fumar outro cigarro, mas sim a nossa falta de força para lidar com a vontade. Esta força vem de Deus, do grupo e de nosso próprio e saudável eu interior!


Nicotine Anonymous World Services
419 Main Street, PMB# 370
Huntington Beach, CA 92648
Phone: (415) 750-0328
http://nicotine-anonymous.org/
info@nicotine-anonymous.org

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

OS SETE LEMAS


OS SETE LEMAS
1. FAZER PRIMEIRO AS COISAS PRIMEIRAS
Muitas vezes, são tantas as coisas que temos para fazer que não sabemos nem por onde começar. É bem possível que tentemos fazer tudo ao mesmo tempo, atabalhoadamente. Ficamos então atordoados e confusos, podendo mesmo deixar-nos envolver pelo desânimo e pela frustração. Contudo, se procurarmos ter calma e examinarmos cuidadosamente, veremos que, de acordo com as circunstâncias, haverá sempre uma coisa que deverá ser feita em primeiro lugar, num dado momento, seja pela importância de que se reveste ou pela urgência requerida. Essa é a coisa primeira. As demais, é claro, deverão aguardar a sua vez, segundo a ordem de importância ou de urgência em que devem ser realizadas...
2. DEVAGAR SE VAI AO LONGE
Precisamos tomar cuidado com a tendência neurótica de exigirmos resultados imediatos em tudo que fazemos. O apressamento poderá resultar em tensões e frustrações, e isso é precisamente o que devemos evitar.
3. VIVER E DEIXAR VIVER
A intromissão na vida dos outros, aos quais muitos de nós procuramos impor, embora às vezes de forma inconsciente, a maneira pela qual achamos que devam agir, é mais uma das manifestações da natureza egocêntrica e prepotente do neurótico. Esquecemo-nos facilmente de que nossos semelhantes também têm, como nós, o direito de decidir de sua própria vida . Igualmente nos esquecemos de que, por mais que queiramos, não conseguiremos modificar o modo de proceder de uma pessoa, a não ser que ela mesma o deseje e decida fazer.
4. VIVER NA GRAÇA DE DEUS
Afastados da graça de Deus, tornamo-nos presas fáceis do descontrole emocional. Sabemos por experiência própria, que nada podemos contra as emoções quando nos valemos apenas da nossa precária "força de vontade". Somente quando nos entregamos de verdade aos cuidados de um Poder Superior a nós mesmos, ou Deus como cada um de nós O concebe, é que começamos a sentir que podemos recuperar-nos. O que antes parecia impossível torna-se, então, perfeitamente realizável.
5. ESQUECER OS PREJUÍZOS
Este lema sugere que deixemos de ficar rememorando os prejuízos que possamos ter tido, entre os quais, naturalmente estarão os que foram causados pela nossa adcção, pois esse é um procedimento doentio que por certo nos acarretará mais prejuízo ainda. Trazer de volta à memória os prejuízos é o mesmo que sofrê-los novamente.
6. RECOMENDAR-SE A DEUS INCONDICIONALMENTE
Se tivermos admitido nossa impotência perante as emoções e passado a crer num Poder Superior a nós mesmos, capaz de reconduzir-nos à sanidade (Primeiro e Segundo Passos), nada mais lógico do que nos entregarmos sem restrições a esse Poder Superior, ou Deus segundo a concepção de cada um, conforme é sugerido no Terceiro Passo.
7. SÓ POR HOJE
Este Lema sugere que, ao invés de tomarmos decisões para a vida toda, limitemo-nos a fazer propósitos por um dia apenas, justamente o dia que estamos sempre vivendo: o dia de hoje. O de ontem já vivemos quando ele era hoje, e o de amanhã, quando chegar, será hoje, novamente. Se aplicarmos o que é sugerido, estaremos, por assim dizer, cortando a vida em "pedacinhos mastigáveis", o que irá tornar bem mais fácil nossa.


Nicotine Anonymous World Services
419 Main Street, PMB# 370
Huntington Beach, CA 92648

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Nunca subestime o cigarro, em minha experiência sei que aquela falta de coragem de começar a parar é de muita dor e com isso as pessoas vão prorrogando o parar de fumar.....

É possível e as vantagens são enormes......

Conte comigo para ajuda-los......

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Faça a opção por tudo que é natural.

 
A dependência da nicotina é uma situação em que o organismo passa a não tolerar sua ausência, reagindo com extremo sofrimento frente a essa situação. É uma forma de dependência física, semelhante à dependência provocada pelo álcool, cocaína e heroína.

A dependência é caracterizada por pelo menos um dos seguintes critérios:

- tolerabilidade - com o passar do tempo o indivíduo já não obtém o mesmo prazer com a mesma quantidade de nicotina, ele precisa de quantidades cada vez maiores da substância;
- desejo persistente - o fumante gasta grande parte do tempo em atividades como a de conseguir o cigarro, de usar o cigarro. O tabagista persiste com o uso do cigarro, apesar de saber que a sua saúde está sendo prejudicada. Há um prejuízo das atividades sociais, ocupacionais ou recreativas por causa do uso do cigarro;
- síndrome de abstinência: o indivíduo apresenta uma série de sintomas quando fica sem a nicotina
 
Cerca de um terço das pessoas que colocam um cigarro na boca e 90% dos jovens que continuam fumando após os 19 anos de idade tornam-se dependentes da nicotina. Isso deve-se aos efeitos que ela produz no cérebro humano. Veja os detalhes:
- após o cigarro ser tragado, a nicotina é absorvida pelos pulmões e cai na corrente sangüínea, atingindo o cérebro em 7 a 20 segundos.
- no cérebro, a nicotina libera substâncias (dopamina, endorfinas etc) que desencadearão a sensação de prazer;
- com o passar do tempo, o cérebro, em resposta aos repetidos estímulos da nicotina, produz mais receptores nicotínicos, passando a depender do preenchimento dos receptores pela nicotina para funcionar adequadamente, caracterizando a dependência física.

A síndrome de abstinência é um conjunto de sintomas que surgem quando o fumante dependente da nicotina fica temporariamente (algumas horas) sem usar o cigarro. 

Esses sintomas são:
• ansiedade
• tontura
• dor de cabeça
• irritação
• insônia
• mal humor 
• depressão
• desânimo
• dificuldade de concentração
• aumento do apetite
• vontade incontrolável de fumar

Esses sintomas geralmente não são atribuídos, pelo fumante, à ausência do cigarro. Eles atingem intensidade máxima após 2 a 3 dias sem fumar, reduzem com 1 semana e geralmente desaparecem após um mês.

Ao fumar os sintomas desaparecem e o indivíduo tem a falsa sensação de que o cigarro é uma forma de relaxamento. Na verdade, o tabagista fuma para aliviar ou evitar os sintomas da abstinência. Isso explica porque, ao acordar, o indivíduo tem tamanha necessidade de fumar o primeiro cigarro, pois durante o sono ocorre queda nos níveis de nicotina no sangue e caso não haja reposição os sintomas de abstinência surgirão.

A síndrome de abstinência é um dos principais motivos que dificultam o abandono do tabagismo.

Quais são as doenças associadas ao uso do cigarro?
- Câncer: 30% de todos os cânceres estão relacionados ao cigarro; os principais são os cânceres de pulmão (o cigarro é o responsável por 85% dos casos, e o fumante tem 20 vezes mais chances de ter câncer de pulmão), boca, laringe, faringe, estômago, pâncreas, rim, bexiga e colo do útero.
- Doenças coronarianas: o fumo é responsável por 25% dos infartos e anginas. O fumante com mais de 55 anos tem o risco de morte por infarto triplicado.
- DPOC: 85% dos casos de enfisema pulmonar e bronquite crônica são provocados pelo cigarro. O tabagista tem 10 vezes mais chances de ter DPOC.
- Derrames cerebrais (AVC): 25% atribuídos ao cigarro (o risco é 3 vezes maior do que nos não fumantes).
- Distúrbios da circulação: má circulação das pernas são mais freqüentes nos tabagistas.
- Impotência: mais comum entre os fumantes, também por problemas circulatórios.
- Os fumantes apresentam, ainda, maiores chances de desenvolverem úlceras gástricas, infecções respiratórias, osteoporose, inflamação da gengiva, mau hálito, rugas na pele, celulite e catarata.

SIGA ESTAS DICAS:

Estômago muito cheio de comida enfraquece sua força de vontade. Quantidade nunca é sinônimo de qualidade.
Seu jantar deve ser a refeição mais leve do dia. Coma frutas, torradas, sopas leves e iogurte.
Não fique perto de quem fuma, evite assistir programas de TV que sugiram fumar e procure fazer alguma atividade manual que lhe distraia a mente e as mãos.
Se houver algum resto de cigarro ou algo que o lembre (cinzeiros, maços já iniciados, cachimbos), jogue fora.
Dê uma volta ao ar livre, respire fundo, tome um banho relaxante, friccione o corpo com uma toalha e vá cedo para cama. O sono vai ser muito melhor.
Hoje pode ser um dia crítico. Exerça sua força de vontade.
A VITÓRIA está muito próxima!

PENSAMENTOS DO DIA:

Deus perdoa todo pecado. A natureza porém, não perdoa nenhuma transgressão às suas leis imutáveis.
As propagandas de cigarros nunca mostram um câncer.
Não esqueça: hoje está em jogo sua saúde, sua família, seu futuro e sua honra. 
O cigarro pode destruir todos seus planos. Acabe com ele antes.

Pensar que isso significa privar-se dos prazeres da vida é uma idéia tão absurda como achar que uma pessoa cheia de gordura nas artérias, cérebro embotado por estimulantes e um câncer no pulmão, pode ser feliz.
Faça a opção por tudo que é natural.
Não se preocupe com a reações do seu organismo. São normais. Durante os últimos dias ele está sendo submetido a uma limpeza e os órgãos reagem a isso. Mas logo você estará limpo, livre e vivendo bem melhor !